Blog do Gorila

TESTOSTERONAPostado: 11/12/2017


O funcionamento do nosso corpo é comandado, em parte, pelos hormônios. Num blog anterior falamos sobre os hormônios femininos. Hoje vamos falar sobre a testosterona
A testosterona é um hormônio encontrado nas mulheres e nos homens. Mas como tem em maior quantidade nos homens, é conhecida como sinônimo de masculinidade.
É um hormônio esteroide, formado a partir do colesterol. Nos homens, é produzida nos testículos e seu pico é na adolescência, quando ocorre a mudança na voz, desenvolvimento dos músculos e crescimento dos pelos e da barba. 
Tem ação anabólica, estando relacionada com o desenvolvimento da massa óssea e da musculatura. Também tem ação androgênica, ou seja, a testosterona é responsável pelo desenvolvimento das características masculinas: crescimento da barba e dos pelos no corpo e na produção de espermatozoides. 
Algumas pesquisas indicam que ela pode afetar até mesmo a sensação de autoconfiança. Quando está nos níveis equilibrados, a testosterona ajuda a inibir o estresse, melhora a forma física, fortalece a massa óssea e aumenta o desejo sexual. 
Esse hormônio está relacionado com a prevenção de doenças, como diabetes, doenças cardiovasculares e até mesmo depressão e dificuldade de concentração.
Quando se encontra nos níveis equilibrados, os efeitos são positivos. Mas e quando os níveis são baixos? Isso pode acontecer devido a hábitos alimentares e rotina inadequada, doenças ou pelo processo natural do envelhecimento.
Quais são os efeitos no copo? O homem com baixos níveis de testosterona pode apresentar distúrbios no sono, aumento da gordura corporal, redução da fertilidade, perda da força e massa muscular, depressão, diabetes, acnes, impotência sexual, dores nas articulações, atrofia dos testículos e estresse elevado.
Estudos mostram que, mesmo em homens que já entraram na andropausa, a prática de atividade físicas regular beneficia o aumento dos níveis de testosterona. Isso reforça o conceito de que uma boa alimentação, associada com uma rotina de exercícios físicos, ajuda a manter a produção hormonal equilibrada
Deixe o sedentarismo de lado! Comece devagar, acelere gradualmente e acerte o cardápio. Teu organismo vai agradecer!
 


Leia Também



Comentários